Separatismo: Confronto entre manifestantes e polícia deixa cerca de 140 mortos no oeste da China


O governo chinês culpou exilados separatistas pelos confrontos entre manifestantes muçulmanos e a polícia que deixaram ao menos 140 mortos na capital da Província de Xinjiang, no noroeste da China, segundo dados oficiais.
O protesto começou pacificamente neste domingo (5). Os manifestantes criticavam a morte de dois uigures em uma fábrica de brinquedos do sul do país, após eles terem sido linchados. Os uigures criticavam ainda discriminação por parte da etnia han, dominante no país. A manifestação rapidamente se tornou um confronto de civis contra policiais e militares, que deixou 828 feridos na Província de maioria muçulmana.

Cronologia dos conflitos na Província de Xinjiang

1934 - Depois de uma grande rebelião dos uigures, se estabelece a República do Turquestão Oriental. a China recuperou o controle da região no ano seguinte, com a ajuda da União Soviética.

1944 - Depois de uma nova rebelião, desta vez com a ajuda da União Soviética, é fundada a Segunda República do Turquestão Oriental, de caráter soviético e similar a outras repúblicas criadas nos arredores da Ásia Central.

1949 - Cinco importantes líderes políticos da república morrem em um misterioso acidente de avião, quando viajavam, em agosto deste ano, para se reunir com os líderes comunistas chineses.
Dois meses depois, a república é abolida com a entrada do Exército de Liberação Popular, do recém-formado regime comunista chinês.

1954 - Dezembro: a primeira rebelião uiguir contra o domínio comunista, em Khotan (sul de Xinjiang)

1955 - China funda a Região Autônoma Uiguir de Xinjiang, como subdivisão administrativa da República Popular

1962 - A política econômica do Grande Salto Adiante causa grandes protestos em Xinjiang, o que provoca a fuga de 60 mil refugiados uigures rumo à União Soviética.

1980 - Enfrentamentos entre uigures e chineses em Aksu (oeste de Xinjiang)

1990 - Mais de 50 pessoas morrem nas rebeliões na localidade de Baren quando ressurge o movimento separatista uiguir --motivado pela independência das repúblicas soviéticas da Ásia Central

1997 - Grupos uigures pedem a independência de Xinjiang na localidade de Gulja, norte da região. Os enfrentamentos entre polícia e manifestantes resultam em nove mortos, segundo o governo chinês. Analistas uigures afirmam, contudo, que as vítimas as passam de cem. Nove pessoas morrem em três ataques com explosivos contra ônibus em Urumqi, em uma ação que, segundo o governo chinês, é em represália aos protestos de Gulja (Yining).

2003 - China consegue que o governo dos EUA inclua em sua lista de grupos terroristas o Movimento Islâmico do Turquestão Oriental, um dos principais movimentos de independência uiguir. Em outubro, o líder do movimento, Hasan Mashum, morre em um tiroteio no oeste de Xinjiang

2005 - A principal voz do movimento separatista uiguir, a empresária Rabiya Kadeer, sai da prisão depois de seis anos e ruma ao exílio nos EUA.

2007 - Uma ofensiva da polícia chinesa no oeste de Xinjiang, perto da fronteira com o Afeganistão, deixa 18 terroristas e um polícia chinês mortos, além de 17 suspeitos presos.

2008
27 de janeiro: Uma operação policial em Urumqi termina com a prisão de 15 suspeitos e a morte de outros dois. Segundo o governo chinês, o grupo preparava sabotagens durante os Jogos Olímpicos de Pequim.
7 de março: Uma mulher uiguir de 19 anos é detida durante um voo da Southern Airlines entre Urumqi e Pequim, acusada de planejar um ataque terrorista
4 de agosto: Quatro dias antes dos Jogos Olímpicos, duas pessoas atacam com explosivos e outros armamentos uma instalação da polícia na cidade turística de Kashgar, no extremo ocidental de Xinjiang. O ataque deixa 17 mortos. Pequim acusa grupos terroristas e separatistas.
10 de agosto: Várias explosões provocadas em supermercados, edifícios do governo e hot[eis de Kuqa, também em Xinjiang, deixam um morto e dois feridos. Dez supostos terroristas morrem, oito por disparos da polícia e dois se suicidam.

Comentários